Blog IPI Ouro Fino

1/25/2007

Será que o mal existe?

Alemanha, início do século XX.
Durante uma conferência com vários universitários, um professor da Universidade de Berlim desafiou seus alunos com esta pergunta:
“Deus criou tudo o que existe?"
Um aluno respondeu valentemente:
“Sim, Ele criou…”.
“Deus criou tudo?”
Perguntou novamente o professor.
“Sim senhor”
Respondeu o jovem.
O professor respondeu:
“Se Deus criou tudo, então Deus fez o mal? Pois o mal existe, e partindo do preceito de que nossas obras são um reflexo de nós mesmos, então Deus é mau?"
O jovem ficou calado diante de tal resposta e o professor, que, feliz, se regozijava de ter provado mais uma vez que a fé era um mito.
Então, outro estudante levantou a mão e disse:
“Posso fazer uma pergunta, professor?”
“Lógico”
Respondeu o professor.
O jovem ficou de pé e perguntou:
“Professor, o frio existe?”
“Que pergunta é essa? Lógico que existe, ou por acaso você nunca sentiu frio?”
O rapaz respondeu:
“De fato, senhor, o frio não existe. Segundo as leis da Física, o que consideramos frio, na realidade é a ausência de calor. Todo corpo ou objeto é suscetível de estudo quando possui ou transmite energia, o calor é o que faz com que este corpo tenha ou transmita energia. O zero absoluto é a ausência total e absoluta de calor, todos os corpos ficam inertes, incapazes de reagir, mas o frio não existe. Nós criamos essa definição para descrever como nos sentimos se não temos calor. E, existe a escuridão?”
Continuou o estudante.
O professor respondeu:
“Existe.”
O estudante respondeu:
“Novamente comete um erro, senhor, a escuridão também não existe. A escuridão na realidade é a ausência de luz. A luz pode-se estudar, a escuridão não! Até existe o prisma de Nichols para decompor a luz branca nas várias cores de que está composta, com suas diferentes longitudes de ondas. A escuridão não! Um simples raio de luz atravessa as trevas e ilumina a superfície onde termina o raio de luz. Como pode saber quão escuro está um espaço determinado? Com base na quantidade de luz presente nesse espaço, não é assim? Escuridão é uma definição que o homem desenvolveu para descrever o que acontece quando não há luz presente.”
Finalmente, o jovem perguntou ao professor:
“Senhor, o mal existe?”
O professor respondeu:
“Claro que sim, lógico que existe, como disse desde o começo, vemos estupros, crimes e violência no mundo todo, essas coisas são do mal.”
E o estudante respondeu:
“O mal não existe, senhor, pelo menos não existe por si mesmo. O mal é simplesmente a ausência do bem, é o mesmo dos casos anteriores, o mal é uma definição que o homem criou para descrever a ausência de Deus. Deus não criou o mal. Não é como a fé ou como o amor, que existem como existem o calor e a luz. O mal é o resultado da humanidade não ter Deus presente em seus corações. É como acontece com o frio quando não há calor, ou a escuridão quando não há luz.”
Por volta dos anos 1900, este jovem foi aplaudido de pé, e o professor apenas balançou a cabeça
permanecendo calado…
Imediatamente o diretor dirigiu-se àquele jovem e perguntou qual era seu nome?
E ele respondeu:
“ALBERT EINSTEIN.”

9/02/2006

Cegueira Espiritual

Ultimamente não temos atualizado o blog pois a internet de nossa cidade está meia lenta, então a página de login do blog não abre, então aproveitando esta oportunidade ai vai mais uma ilustração:

=============================

Cegueira Espiritual

O Dono Da Estrada E O Porco

Certa vez um homem andava correndo num carro novo que havia comprado. O carro era possante e rápido. Ele gostava de carros assim e se enchia de orgulho olhando a nuvem de poeira que subia por trás de seu carro enquanto corria nas estradas de barro do interior.

Um belo dia ele estava correndo numa estrada assim todo satisfeito com a nuvem de poeira e o vento batendo no seu rosto. De repente, ele avistou um carro se aproximando da outra direção. Ele percebeu que o carro estava correndo igual ao carro dele. Ao se aproximar mais ainda ele viu que este carro também era novo e da mesma marca que o carro dele.

Cheio de inveja ele pisou no acelerador e resolveu dar uma lição no outro motorista de como correr de carro em estrada de barro. Os dois carros estavam se aproximando uma curva perigosa na estrada. O motorista orgulhoso nem tirou o pé do acelerador, mas resolveu entrar na curva na velocidade máxima.

Assim que ele começou a entrar na curva ele percebeu que o outro carro, ao se aproximar dele estava deslizando no barro. Parecia que o motorista estava perdendo controle. E, o pior, ele viu que o motorista era uma mulher. Rapidamente ele girou o volante e evitou uma batida enquanto o outro carro passou, quase batendo. A mulher, do volante do outro carro gritou "Porco"! O motorista orgulhoso, enraivecido revidou "E você é uma vaca"!

Mas, logo na frente, ao completar a curva o motorista orgulhoso espatifou o grande porco que havia se deitado no meio da estrada e pelo qual aquela senhora havia desviado e tentado avisá-lo.



Visite nosso site e participe da comunidade do orkut...basta clicar nos links ao lado...

Graça e paz
Elias Soares

8/23/2006

O SÁBIO

Ontem havia publicado aki no blog que o onibus para o encontro no acampamento de Roseira seria as 7h, mais estou retificando...a saida será do templo da IPI de Ouro Fino as 6H DA MANHÃ, pois leva faixa de 3h para chegarmos até o acampamento.

Avise para os demais irmãos que não tem acesso a net...

Fiquem com mais uma ilustração...meditem e comentem...


=============================================================

O sábio

Um sábio desafiava a qualquer uma pessoa a discutir com ele sobre o cristianismo.
Certo dia, enquanto falava a uma pequena platéia um homem humilde e mal vestido se dispôs a argumentar com o sábio. Neste momento o sábio lhe franqueou a palavra dizendo: Responda meus argumentos! O humilde homem apanhou uma laranja, descascou com calma, chupou a laranja e voltando-se para o orador disse: Estou pronto para falar. O sábio, com um sorriso irônico foi dizendo: Até que enfim! Vamos lá! Fale, fale... que tem a dizer em resposta aos meus argumentos contra o cristianismo?
Então, perguntou-lhe o homem! A laranja que chupei estava doce ou azeda? O silêncio foi total, quebrado em seguida por imensa gargalhada. Todos riam! Mas quem mais ria era o sábio que disse: Foi o senhor que chupou a laranja... O senhor é que deve saber se ela estava doce ou azeda!... Um momento vamos com calma... Se que chupou a laranja fui eu, e só eu sei se ela estava doce ou azeda, isso fala a meu favor e em favor de minha fé cristã. Antes de me tornar cristão minha vida era de uma forma. Um dia conheci o evangelho e me transformei. Um verdadeiro milagre! De modo que como o senhor vê, eu provei da laranja da salvação e sei que ela é doce, muito doce. Na verdade é o senhor que está fazendo o papel de maluco, falando de assunto que o senhor não conhece. Se o senhor nunca experimentou a fé cristão como pode saber o gosto que ela tem? O sábio fora silenciado.



Tenha um otimo dia
Graça e paz

Elias Soares

8/22/2006

Julgamento Precipitado


Caros leitores, estava com alguns problemas para atualizar o blog, mais espero que gostem desta ilustração.


Em uma cidade muito violenta, uma jovem viajava de trem, quando de repente ela olha no pulso de um “morenão” e vê o seu relógio. Mais do que depressa, cheia de raiva, ela tira da bolsa uma escova de pentear o cabelo e coloca a ponta do cabo nas costelas do rapaz e diz: - Me da o relógio ou eu atiro. Mais do que depressa, o rapaz entregou relógio para ela. Apavorada, ela desce na próxima estação e sai correndo. Entrou em uma loja e escondida, pede o telefone emprestado e liga para a mãe dizendo: - Mãe, eu estava no trem e de repente eu olhei no pulso de um “morenão” e vi o meu relógio, não agüentando aquilo, peguei a escova de pentear cabelo, coloquei nas costas dele e o fiz entregar o meu relógio. A mãe do outro lado sorriu e disse: Minha filha, o seu relógio está aqui no seu quarto em cima da cômoda, quem roubou o relógio do rapaz foi você. Que mundo é esse!
Quantas vezes fazemos julgamentos precipitados e acabamos prejudicando pessoas inocentes. Cuidado com atitudes precipitadas, pense, pondere, avalie, analise para depois agir de forma acertada.

Que Deus abençoe a todos vcs

O onibus do pessoal que vai para o encontro de jovens e adolescentes em Roseira sairá as 7h da manha em frente a IPI de Ouro Fino
Não atrase ok?

graça e paz
Elias Soares

8/15/2006

UMA VISÃO DE VIDA


Bom, esses dias não estavamos conseguindo fazer o login no blog, mas como consegui irei contar uma ilustração para todos vcs...


Certa vez, dois homens estavam seriamente doentes na mesma enfermaria de um grande hospital. O cômodo era bastante pequeno e nele havia uma janela que dava para o mundo.
Um dos homens tinha, como parte do seu tratamento, permissão para sentar-se na cama por uma hora durante as tardes (algo a ver com a drenagem de fluido de seus pulmões).
Sua cama ficava perto da janela. O outro, contudo, tinha de passar todo o seu tempo deitado de barriga para cima.
Todas as tardes, quando o homem cuja cama ficava perto da janela era colocado em posição sentada, ele passava o tempo descrevendo o que via lá fora.
A janela aparentemente dava para um parque onde havia um lago. Haviam patos e cisnes no lago, e as crianças iam atirar-lhes pão e colocar na água barcos de brinquedo. Jovens namorados caminhavam de mãos dadas entre as árvores, e haviam flores, gramados e jogos de bola. E ao fundo, por trás da fileira de árvores, avistava-se o belo contorno dos prédios da cidade.
O homem deitado ouvia o sentado descrever tudo isso, apreciando todos os minutos.
Ouviu sobre como uma criança quase caiu no lago e sobre como as garotas estavam bonitas em seus vestidos de verão. As descrições do seu amigo eventualmente o fizeram sentir que quase podia ver o que estava acontecendo lá fora...
Então, em uma bela tarde, ocorreu-lhe um pensamento: Por que o homem que ficava perto da janela deveria ter todo o prazer de ver o que estava acontecendo? Por que ele não podia ter essa chance?
Sentiu-se envergonhado, mas quanto mais tentava não pensar assim, mais queria uma mudança. Faria qualquer coisa ...
Numa noite, enquanto olhava para o teto, o outro homem subitamente acordou tossindo e sufocando, suas mãos procuravam o botão que faria a enfermeira vir correndo. Mas ele apenas o observou sem se mover... mesmo quando o som de respiração parou. De manha, a enfermeira encontrou o outro homem morto e, silenciosamente, levou embora o seu corpo.
Logo que pareceu apropriado, o homem perguntou se poderia ser colocado na cama perto da janela. Então colocaram-no lá, aconchegaram-no sob as cobertas e fizeram com que se sentisse bastante confortável. No minuto em que saíram, ele apoiou-se sobre um cotovelo, com dificuldade e sentindo muita dor, e olhou para fora da janela.
Viu apenas um muro...
A vida é , sempre foi e será aquilo que nós a tornamos.
Valorize as pessoas que fazem o possível para tornar a sua vida melhor.


Visite nosso site e participe da comunidade no orkut...
A foto postada foi de uma das aventuras que eu, o Taiguara e o Celik fizemos de bike dia desses...outras fotos estarão disponíveis em alguns dias no nosso flogão...
Graça e Paz
Elias Soares

8/09/2006

Colocando o aprendizado em prática


Texto Base:Tiago 1.19-27

"Não se enganem, não sejam apenas ouvintes dessa mensagem, mas ponham em prática o que ela manda"V.22

Tiago ensina claramente lições maravilhosas da prática cristã com muita firmeza. Ler a sua carta estimula a vivermos a fé viva e eficaz. Aprender os preceitos bíblicos é muito fácil. Não é necessário ser culto ou Ter conhecimento de tologia. Ele é muito prático. Em Atos 4.13 Pedro e João, que eram homens muito simples e de pouca instrução, surpreenderam as autoridades com suas palavras e foram reconhecidos como homens que andaram com Cristo. Pedro, particularmente foi reconhecido como pessoa que esteve com Jesus. Investiguemos bem profundamente o nosso estilo de vida cristã. Que Deus nos capacite a vivê-la em fé e ação...


Bom nosso pastor estará postando aki no blog apenas uma vez por semana, então vcs vão ficar sempre que possivel com minhas pequeninas meditações...hehe...se vc estiver gostando de nosso blog, site ou comunidade no orkut não deixe de avisar ao seu amigo, colega de trabalho, tia, avó, primos, todo mundo, pois nós como povo de Deus aki na terra devemos propagar o evangelho, e nada mais como a internet, que é uma valiosa ferramenta para quem sabe usá-la para estar atingindo pessoas de todo o Brasil e de qualquer parte do mundo....

Até amanhã com mais uma pequena meditação...visite nosso site:

www.ipiourofino.rg3.net

Graça e paz
Elias Soares

8/08/2006

Limpando... Purificando... Enchendo...

Limpando o Porão... (Salmo 139)

O Porão é um compartimento que existia nos antigos casarões, cujo objetivo era o de guardar relíquias tais como: Tradições, os costumes, assim como todos os instrumentos que possibilitaram o desenvolvimento da vida. No passado, antes da existência dos Bancos, os ricos guardavam seus tesouros nos porões. Também guardavam seus documentos, suas roupas, objetos que traziam boas ou más lembranças. Não é preciso nem lembrar que estas coisas tinham que ficar fora da curiosidade alheia. Ah! O acesso era restrito: parentes, amigos, vizinhos, escravos não tinham acesso a ele, muito menos sabiam de detalhes de seu conteúdo; só os de casa.
Há também o Sótão, que tem quase a mesma função do porão, só que fica na parte de cima da casa. Há casas que tem os dois: Porão e Sótão. Percebemos então, que há duas maneiras de preservar as tradições sempre vivas!
Outro compartimento interessante é a Despensa. Ela é diferente da dupla: Porão/Sótão; pois nela são preservados os víveres – isto é, os alimentos, também a despesa do mês – tudo o que precisamos para viver O AGORA, está ali na despensa. Fazendo um paralelo entre os três compartimentos, há alguma coisa dentro do Sótão ou do Porão que ajude a preservar a vida? Não está na Despensa o alimento e demais itens da despesa mensal que nos ajuda a viver?Todos nós temos porão e sótão! Como o sótão fica na parte superior da casa, daremos o nome de MENTE. Ao porão chamaremos ALMA ou ENTRANHAS (O Antigo Testamento usa a palavra Rins), que simbolizam aquela área do abdome que se agita e se contorce com as preocupações. O que muitos não sabem é que entre o porão e o sótão fica a despensa – a ela daremos o nome de CORAÇÃO. O que sustenta a vida não está no Sótão e nem no Porão; mas está na Despensa. O que dá verdadeiro sentido à vida está no coração. Mas, então, a alma e a mente não sustentam a vida? Sim, elas contribuem, mas, precisam do alimento que está guardado no coração. É desse aspecto da vida que distinguimos a verdadeira vida em abundância. Pensemos nisso!

Um Abraço: Pastor Teotonio.